Campanha em SP visa estimular homem a fazer exames

Foto/Imagem: Foto: Group Publishing

Homem fazendo exame

Ação visa prevenção e diagnóstico precoce de doenças cardiovasculares e câncer de próstata

A Secretaria de Saúde de São Paulo registrou a realização de 285.158 exames oncológicos nos primeiros cinco meses de 2023. Desse total 43,4% foram feitos em pacientes do sexo masculino. Já os exames cardiológicos somaram 123.712 no mesmo período, sendo 45,5% deles em homens.

Visando aumentara a quantidade de homens a realizar esses procedimentos, a pasta promove a campanha “Filho Que Ama Leva o Pai ao AME, com o objetivo de prevenção e diagnóstico precoce de doenças cardiovasculares e câncer de próstata. A campanha teve início em 15 de julho, comemorado o Dia Nacional da Saúde do Homem.

“Homens são mais relutantes em consultas médicas, principalmente com urologista, mas a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata é enorme. Se você fizer um diagnóstico precoce, a chance de cura é de 90%. O câncer de próstata é o tumor maligno mais frequente no homem, tirando o câncer de pele”, disse ao portal da secretaria Paulo Afonso da Silveira Filho, médico urologista do AME (Ambulatório Médico de Especialidades) de Votuporanga, no Interior do Estado. 

De acordo com a pasta, as proporções verificadas acendem sinal de alerta, já que o sexo masculino representa quase 50% da população brasileira, segundo o último Censo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Ainda, o número de homens que passam por esses procedimentos só é superior ao de mulheres quando são exames realizados no interior dos hospitais, quando os pacientes já se encontram internados. 

O sexo masculino representa cerca de dois terços de todos os exames cardíacos e oncológicos realizados quando o assunto é paciente em internação hospitalar. Câncer e doenças cardíacas são, segundo a pasta, as duas principais causas de morte entre homens.

De janeiro de 2021 a maio deste ano, aproximadamente 88 mil homens morreram de doenças do coração. Já de câncer, cerca de 70 mil pessoas do sexo masculino faleceram no mesmo período. “Muitas dessas doenças não são fatais, na maioria dos casos, se forem diagnosticadas num estágio em que o tratamento ainda possa ser eficaz”, informa a pasta. 

CAMPANHA

A Campanha Filho Que Ama Leva o Pai ao AME foi lançada com objetivo de estimular nos mais jovens o sentido de ajuda para tentar convencer os mais velhos a buscarem acompanhamento médico, já que, segundo a pasta, os procedimentos são direcionados para homens na faixa etária acima dos 50 anos.

Ainda de acordo com a Secretaria de Saúde de São Paulo, as mortes entre o sexo masculino crescem “significativamente” a partir dessa idade. Os números mostram que os óbitos por problemas no coração em homens na faixa entre 50 e 54 anos foram 49,3% maiores do que em homens entre 45 e 49 anos nos primeiros cinco meses deste ano. Se comparadas as mesmas faixas etárias no mesmo período, as mortes em decorrência de câncer foram 82,1% mais frequentes.

Segundo o urologista, muitos homens sentem constrangimento ou se sentem inibidos para a realização do chamado “exame do toque” para verificação de um possível câncer de próstata. “Muitos vão por consciência própria, mas muitos vão obrigados pela família, pelos filhos ou pela esposa. Uma dica importante é tirar o preconceito e se preocupar com a saúde. É apenas um exame, com o objetivo de estender a vida do paciente”, disse ele em relação à importância da família no acompanhamento.  

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente. Para as publicações patrocinadas: Imagens de produtos, informações sobre serviços e citações são inteiramente de responsabilidade da empresa que patrocina a publicação.

Publicidade

Este site utiliza cookies e tecnologias para personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao navegar em nosso site você aceita nossa  Política de Privacidade.