Governo libera R$ 151 milhões à vacinação no País

Foto/Imagem: Foto: Group Publishing

Vacinação brasileira

Aporte será utilizado para diagnóstico e ampliação da imunização de crianças e adolescentes 

Estados e municípios vão receber incentivo financeiro para ações de multivacinação de crianças e adolescentes em todo o Brasil. O aporte, no valor de R$ 151 milhões, será liberado pelo Ministério da Saúde e é parte das ações de microplanejamento, voltadas à realização de diagnóstico e ações locais para ampliar a vacinação. 

A medida foi anunciada na última segunda-feira (17) por Nísia Trindade, ministra da pasta, durante o 37º Congresso Nacional das Secretarias Municipais de Saúde, em Goiânia, Goiás. A portaria, de número 844, de 14 de julho de 2023, foi publicada no DOU (Diário Oficial da União) na última terça-feira (18).

Conforme o documento, a transferência dos valores deve ocorrer em duas etapas. A primeira terá 60% do montante total. Já a segunda, com o restante, será liberada depois do fechamento das ações de microplanejamento. R$13 milhões do total irão para os Estados, enquanto os municípios ficarão com a fatia restante, de R$138 milhões.  

Ainda conforme a pasta, o microplanejamento atua com Estados e Municípios com vistas a melhorar o planejamento das ações de imunização. “Equipes da pasta vão aos Estados participar das ações deste método, como a análise da situação dos dados – características geográficas, socioeconômicas e demográficas locais -, definição de estratégias de vacinação – intra e extramuros -, seguimento e monitoramento das ações e avaliação de todo o processo da vacinação para o alcance das metas”, diz a nota divulgada pelo Ministério da Saúde”, informa.  

Houve a antecipação da multivacinação nos Estados do Amazonas, Acre e Amapá, Estados escolhidos por causa da queda da cobertura vacinal registrada nessas localidades nos últimos anos. A tentativa é de conter doenças já eliminadas no Brasil. “O alerta é ainda maior pelo risco de reintrodução da poliomielite, doença que foi notificada em março deste ano no Peru, em região de fronteira”, diz a nota. 

Os próximos entes federativos a receber a ação devem ser Roraima, Maranhão e Pará. A previsão do ministério é que as ações nas unidades de saúde desses locais sejam iniciadas em agosto. “A ideia é que o município se organize e se planeje considerando a sua realidade local. Neste sentido, a estratégia de imunização será adaptada conforme a população, a estrutura de saúde, a realidade socioeconômica e geográfica”, reforça o texto no portal da pasta. 

As estratégias que devem ser adotadas pelos municípios por meio do microplanejamento envolvem a “vacinação nas escolas, a busca ativa de não vacinados, vacinação em qualquer contato com serviço de saúde, vacinação extramuros, checagem da caderneta de vacinação e intensificação da vacinação em áreas indígenas”, acrescenta. 

VACINÔMETRO

O Ministério da Saúde disponibiliza desde o último dia 17 o vacinômetro, novo painel para acompanhamento da aplicação das vacinas no País. O equipamento irá permitir que população, gestores e profissionais tenham acesso ao crescimento diário dos imunizantes aplicados em cada estabelecimento de saúde do Brasil.

Também foram anunciadas novas funcionalidades no aplicativo Conecte SUS. Entre eles, o acesso às informações dos atendimentos na atenção primária. Além de acessar os registros de histórico clínico, os usuários do SUS poderão avaliar o atendimento que receberam e apontar recomendação do serviço, além de poderem avaliar a unidade de saúde e o profissional que os atendeu.

*Utilizamos imagens de livre exposição e bancos contratados, mas caso alguma imagem ou texto tenha direitos autorais, entre em contato conosco que removeremos imediatamente. Para as publicações patrocinadas: Imagens de produtos, informações sobre serviços e citações são inteiramente de responsabilidade da empresa que patrocina a publicação.

Publicidade

Este site utiliza cookies e tecnologias para personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao navegar em nosso site você aceita nossa  Política de Privacidade.